Somos um movimento de cidadania em defesa do Tejo denominado "Movimento Pelo Tejo" (abreviadamente proTEJO) que congrega todos os cidadãos e organizações da bacia do TEJO em Portugal, trocando experiências e informação, para que se consolidem e amplifiquem as distintas actuações de organização e mobilização social.

domingo, 7 de janeiro de 2018

proTEJO - REUNIÃO DE TRABALHO - 13 DE JANEIRO DE 2018

Convite
Reunião de Trabalho
proTEJO – Movimento Pelo Tejo
Exmos. Senhores
O proTEJO – Movimento Pelo Tejo vem convidá-lo a estar presente na sua Reunião de Trabalho que se realizará no dia 13 de Janeiro de 2018 (sábado) pelas 14 horas e 30 minutos, na sede da Junta de Freguesia de Vila Nova da Barquinha (ex-Junta de Freguesia da Moita do Norte), com a seguinte ordem de trabalhos:
   1º Balanço do ano de 2017;
   2º Definição das ações de solidariedade com o Arlindo Marques;
   3º Preparação da Reunião do Conselho Deliberativo em Fevereiro;
   4º Programação de ações em defesa do Tejo
       - Conferência
       - Vogar contra a indiferença
   5º Diversos.
Esta iniciativa encontra-se aberta às organizações e aos cidadãos que referenciem como partilhando este objectivo, pelo que agradecemos que as convidem a estarem presentes.
PARTICIPEM!
SÓ COM A VOSSA PRESENÇA PODEMOS SEGUIR EM FRENTE NA DEFESA DO TEJO!
A PARTICIPAÇÃO DOS ADERENTES E O ENVOLVIMENTO DOS CONVIDADOS É UM IMPORTANTE INCENTIVO MORAL!
CONTAMOS CONVOSCO!
Como chegar?
Junta de Freguesia de Vila Nova da Barquinha
(ex - Junta de Freguesia de Moita do Norte)
39°27'58.7"N 8°26'43.4"W
Ver mapa

terça-feira, 26 de dezembro de 2017

A REDE DO TEJO EM DEFESA DE ARLINDO CONSOLADO MARQUES, ALVO DE PROCESSO DE DIFAMAÇÃO PELA EMPRESA CELTEJO

NOTA DE IMPRENSA
26/12/2017

A REDE DO TEJO EM DEFESA DE ARLINDO CONSOLADO MARQUES, ALVO DE PROCESSO DE DIFAMAÇÃO PELA EMPRESA CELTEJO
A Rede de Cidadania por uma Nova Cultura da Água no Tejo / Tajo e seus afluentes, que reúne organizações portuguesas e espanholas, denuncia o assédio que está a sofrer Arlindo Consolado Marques, membro do proTEJO e seu secretário da mesa do Conselho Deliberativo, por parte da indústria papeleira CELTEJO - Empresa de Celulose do Tejo, S.A., pertencente ao Grupo ALTRI, por ofensas à sua credibilidade e bom nome, reclamando o pagamento de uma indemnização de 250 mil euros. Arlindo tem denunciado há vários anos a CELTEJO pela pela contaminação do rio Tejo e esta indústria das celuloses baseia-se precisamente nestas denúncias para reclamar responsabilidades ao Arlindo.
Existem fortes suspeitas de que a CELTEJO e outras indústrias papeleiras são responsáveis pelos graves episódios de poluição no rio Tejo português que o Arlindo Marques repetidamente denunciou. Com efeito, a atribuição de responsabilidade a esta indústria de celulose ligada ao eucalipto foi denunciada por numerosas figuras públicas (ver lista de citações no final) e também pela Agência Portuguesa do Ambiente.
Consideramos que esta ação contra o Arlindo Consolado Marques é uma ação contra esta Rede do Tejo/ Tajo e contra todos os cidadãos de Portugal e Espanha que se preocupam com o rio Tejo. O Arlindo Consolado Marques é um cidadão que tem prestado bons serviços à sociedade e ao ambiente sendo um verdadeiro “guardião do rio Tejo” ao denunciar a poluição do rio Tejo e sendo a voz e os olhos vigilantes das populações ribeirinhas e de todos aqueles que se preocupam com o rio Tejo.
Solidarizamo-nos com Arlindo Consolado Marques comprometendo-nos a tomar todas as diligências possíveis para que este não seja condenado por exercer a sua cidadania e para que a ação interposta pela Celtejo seja uma oportunidade para esclarecer as responsabilidades pela poluição do rio Tejo.
Repudiamos este e outros atos de intimidação com que se tenta condicionar o direito constitucional que todos os cidadãos têm de expressar livremente a sua opinião e que vem somar-se aos de outros ambientalistas que prestam um serviço público de elevada valia e respeitabilidade ao denunciar as ações de uns poucos que muito têm contribuído para a degradação o rio Tejo e seus afluentes. É lamentável que a CELTEJO venha fazer de bode expiatório este simples cidadão sem meios para fazer frente a este gigante da indústria e não tenha interposto ações judiciais contra políticos, deputados e outras figuras públicas que também o denunciaram.
A Rede do Tejo/ Tajo manifesta todo o apoio moral e de cidadania a Arlindo Marques para que não lhe falte força e coragem para continuar o seu valioso contributo para as comunidades ribeirinhas, assim como para que este incidente sirva de exemplo para quem pense enveredar pela via da intimidação. Este é um caso de justiça e iremos por o nosso empenhamento para que não sofra as consequências impróprias de um Estado de direito.
Esta é a hora de nos unirmos na defesa de Arlindo Consolado Marques tal como ele defende o rio Tejo e os seus afluentes.
Apelamos ainda a que todas as comunidades ribeirinhas do rio Tejo e seus afluentes, em Portugal e Espanha, para defender aqueles que com o risco da própria vida protegem os nossos rios.
O Arlindo Consolado Marques merece e o Tejo também o merece!

SOMOS TODOS ARLINDO MARQUES!!!

Para mais informações: Soledad de la Llama + 34 617 352 354, Alejandro Cano +34 699 497 212 e Paulo Constantino + 35 191 906 1330
Participação conjunta dos membros da Rede do Tejo/Red del Tajo na 5ª Edição da descida de canoa “Vogar contra la Indiferença” promovida pelo proTEJO e que se celebrou em Abrantes em 02.07.2016. Na foto Arlindo Consolado Marques com membros da Rede.

Citações várias que provam que existem fortes suspeitas de a Celtejo ter responsabilidades na poluição do rio Tejo:
“O deputado social-democrata Duarte Marques acusa a Celtejo, uma fábrica de pasta papel em Vila Velha de Ródão, Castelo Branco, de ser responsável por uma parte “significativa do problema de poluição do rio Tejo””
O observador 15/02/2016
http://observador.pt/2016/02/15/poluicao-no-tejo-duarte-marques-acusa-celtejo-autarquia-socialista/
“O Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Santarém está já a investigar as denúncias de descargas poluentes no Rio Tejo por parte da empresa de celulose Celtejo.”
Jornal i 21/12/2017
https://ionline.sapo.pt/496347
“Bloco quer explicações do ministro do Ambiente sobre poluição no rio Tejo.”
“O partido quer medidas imediatas e recomenda ao Governo que determine a redução da produção da empresa Celtejo, em Vila Velha de Ródão, que deverá ser o principal foco de poluição do rio Tejo.”
SIC Notícias 03/11/2017
http://sicnoticias.sapo.pt/pais/2017-11-03-Bloco-quer-explicacoes-do-ministro-do-Ambiente-sobre-poluicao-no-rio-Tejo
“A deputada do BE Mariana Mortágua considerou hoje, em Abrantes, que “o combate à poluição no rio Tejo não se faz porque ninguém tem coragem para enfrentar as indústrias de celulose”, dirigindo críticas ao PSD e ao Ministério do Ambiente.”
dnoticias.pt 02/12/2017
http://www.dnoticias.pt/pais/be-diz-que-ninguem-enfrenta-o-poder-das-celuloses-face-a-poluicao-no-tejo-YY2441717
“De acordo com o vereador Luís Gomes (BE), em Dezembro de 2015 o actual governo, através do Ministério do Ambiente, identificou os efluentes da empresa Celtejo, em Vila Velha de Ródão, como um preocupante foco de poluição do rio Tejo. Entretanto, no final de 2016, e após sucessivos alertas e a persistência de descargas “já eram demasiado evidentes as consequências trágicas para o ambiente dos derrames poluidores pela empresa”.”
O Mirante 16/11/2017
https://omirante.pt/semanario/2017-11-16/sociedade/2017-11-15-Autarcas-e-deputados-pedem-accao-contra-poluicao-no-Tejo
“A Agência Portuguesa do Ambiente garante que está a fazer o seu trabalho. Em 2015, avançou com fiscalizações que resultaram em “autos de notícia por contra-ordenação”.
Entre as “potenciais fontes de poluição” estão a ETAR da empresa Queijo Saloio, de Abrantes; a ETAR/fossa de Ortiga I e II, das Águas de Lisboa e Vale do Tejo, a fossa do parque de Campismo de Ortiga, propriedade da câmara local; e as empresas Celtejo e Centroliva, a par da fossa da zona industrial, em Vila Velha de Ródão.
Todas as entidades foram notificadas para resolverem os problemas detectados, com excepção da Celtejo, cujo plano de investimentos, actualmente em análise, deverá incluir “medidas que permitam melhorar a qualidade dos efluentes”.”
Rádio Renascença 11/02/2016
http://rr.sapo.pt/noticia/46599/que_espuma_e_esta_que_turva_o_tejo

NOTA DE PRENSA
26/12/2017
LA RED DEL TAJO/REDE DO TEJO EN DEFENSA DE ARLINDO CONSOLADO MARQUES, PUNTO DE PROCEDIMIENTO DE DIFAMACIÓN POR LA EMPRESA CELTEJO
La Red Ciudadana para una Nueva Cultura del Agua en el Tajo/ Tejo y sus Ríos, que agrupa a colectivos portugueses y españoles denuncia el acoso que está sufriendo Arlindo Consolado Marques, miembro del proTEJO-Movimiento por el Tajo y secretario de su consejo deliberativo, por parte de la industria papelera CELTEJO. CELTEJO ha demandado judicialmente a Arlindo Marques por ofensas a su credibilidad y buen nombre, reclamando el pago de una indemnización de 250.000 euros. Arlindo lleva años denunciando a CELTEJO por la contaminación del río Tajo y esta industria de celulosa se basa precisamente en estas denuncias para reclamar responsabilidades a Arlindo.
Existen fuertes sospechas de que CELTEJO y otras industrias de papel son responsables de los graves episodios de contaminación en el río Tajo portugués que repetidamente ha denunciado Arlindo Marques. De hecho, la atribuition de responsabilidade a esta industria de celulosa ligada al eucalipto ha sido denunciada por numerosas figuras públicas (véase lista de citas al final de esta nota), y también por la Agência Portuguesa do Ambiente.
Consideramos que esta acción contra Arlindo Consolado Marques es una acción contra esta Red del Tajo / Rede do Tejo y contra todos los ciudadanos de Portugal y España que se preocupan por el río Tajo. Arlindo Consolado Marques es un ciudadano que ha prestado importantes servicios a la sociedad y al medio ambiente siendo un verdadero "guardián del río Tajo" al denunciar la contaminación del río Tajo y siendo la voz y los ojos vigilantes de las poblaciones ribereñas y de todos aquellos que se preocupan por el río Tajo.
Nos solidarizamos con Arlindo Consolado Marques comprometiéndonos a llevar a cabo todas las acciones posibles para que éste no sea condenado por ejercer su activismo ciudadano y para que la acción interpuesta por Celtejo sea una oportunidad para esclarecer las responsabilidades por la contaminación del río Tajo.
Repudiamos este y otros actos de intimidación con los que se intenta condicionar el derecho constitucional que todos los ciudadanos tienen a expresar libremente su opinión y que vienen a sumarse a los de otros ecologistas que prestan un servicio público de alto valor y compromiso al denunciar los hechos de unos pocos que tanto han contribuido a la degradación del río Tajo y sus afluentes. Es lamentable que Celtejo tome de chivo expiatorio a este simple ciudadano sin medios para hacer frente a ese gigante de la industria y no haya interpuesto acciones judiciales contra políticos, diputados y otras figuras públicas que también lo han denunciado.
La Red del Tajo / Rede do Tejo manifiesta todo el apoyo moral y ciudadano a Arlindo Marques para que no le falte la fuerza y coraje necesarios para continuar con su valiosa contribución a las comunidades ribereñas, así como para que este incidente sirva de ejemplo para quien piensa emprender la vía de la intimidación. Es un caso de justicia y vamos a poner nuestro empeño para que no sufra las consecuencias impropias de un Estado de Derecho.
Es momento de unirnos en la defensa de Arlindo Consolado Marques como él defiende el río Tajo y sus afluentes.
Hacemos un llamamiento a todas las comunidades ribereñas del Tajo y sus afluentes, en Portugal y España, para defender a las personas que con riesgo de sus vidas protegen nuestros ríos.
¡Arlindo Consolado Marques lo merece y el Tajo también!
¡TODOS SOMOS ARLINDO MARQUES!

Para más información: Soledad de la Llama + 34 617 352 354, Alejandro Cano +34 699 497 212 y Paulo Constantino + 35 191 906 1330

Participación conjunta miembros de la Red del Tajo/Rede do Tejo en la 5ª Edición de la Bajada piragüista “Vogar contra la Indiferencia” promovida desde ProTejo y que se celebró en Abrantes el 02.07.2016. En la foto Arlindo Consolado Marques con miembros de la Red.

Citas varias que prueban que existen fuertes sospechas de que Celtejo tenga responsabilidades en la contaminación del río Tajo:
"El diputado socialdemócrata Duarte Marques acusa a Celtejo, una fábrica de pasta de papel en Vila Velha de Ródão, Castelo Branco, de ser responsable de una parte "significativa del problema de contaminación del río Tajo".
El observador 15/02/2016
http://observador.pt/2016/02/15/poluicao-no-tejo-duarte-marques-acusa-celtejo-autarquia-socialista/
"El Departamento de Investigación y Acción Penal (DIAP) de Santarém está ya investigando las denuncias de descargas contaminantes en el Río Tajo por parte de la empresa de celulosa Celtejo”.
Jornal i 21/12/2017
https://ionline.sapo.es/496347
"Bloque quiere explicaciones del ministro de Medio Ambiente sobre la contaminación en el río Tajo."
"El partido quiere medidas inmediatas y recomienda al Gobierno que determine la reducción de la producción de la empresa Celtejo, en Vila Velha de Ródão, que es el principal foco de contaminación del río Tajo.
SIC Noticias 03/11/2017
http://sicnoticias.sapo.pt/pais/2017-11-03-Bloco-quer-explicaciones-de-ministro-de-Ambiente-sobre-poluicao-no-rio-Tejo
"La diputada del BE Mariana Mortágua consideró hoy en Abrantes que "el combate a la contaminación en el río Tajo no se hace porque nadie tiene coraje para enfrentarse a las industrias de celulosa", dirigiendo críticas al PSD y al Ministerio de Ambiente”.
dnoticias.pt 02/12/2017
http://www.dnoticias.pt/pais/be-diz-que-ninguem-enfrenta-o-poder-das-celuloses-face-a-poluicao-no-tejo-YY2441717
"De acuerdo con el concejal Luís Gomes (BE), en diciembre de 2015 el actual gobierno, a través del Ministerio de Medio Ambiente, identificó los efluentes de la empresa Celtejo, en Vila Velha de Ródão, como un preocupante foco de contaminación del río Tajo. Sin embargo, a finales de 2016, y tras sucesivas alertas y la persistencia de descargas, "ya eran demasiado evidentes las consecuencias trágicas de los derrames contaminantes de la empresa para el medio ambiente".
O Mirante 16/11/2017
https://omirante.pt/semanario/2017-11-16/sociedade/2017-11-15-Autarcas-e-deputados-pedem-accao-contra-poluicao-no-Tejo
"La Agencia de Medio Ambiente portuguesa asegura que está haciendo su trabajo. En 2015, avanzó con fiscalizaciones que resultaron en "autos de aviso por contra-ordenación".
Entre las "potenciales fuentes de contaminación" están la depuradora de la empresa Queso Saloio, de Abrantes; la EDAR / pozo de Ortiga I y II, el agua Lisboa y Valle del Tajo, la boca del Camping Park Ortiga, propiedad de la cámara local; y las empresas Celtejo y Centroliva, junto a la fosa de la zona industrial, en Vila Velha de Ródão.
Todas las entidades han sido notificadas para resolver los problemas detectados, con la excepción de Celtejo, cuyo plan de inversiones, actualmente en análisis, deberá incluir "medidas que permitan mejorar la calidad de los efluentes".
Rádio Renascença 11/02/2016
http://rr.sapo.pt/noticia/46599/que_espuma_e_esta_que_turva_o_tejo

proTEJO EM DEFESA DE ARLINDO CONSOLADO MARQUES, ALVO DE PROCESSO DE DIFAMAÇÃO PELA EMPRESA CELTEJO

COMUNICADO
proTEJO – Movimento Pelo Tejo
26 de dezembro de 2017
proTEJO EM DEFESA DE ARLINDO CONSOLADO MARQUES, ALVO DE PROCESSO DE DIFAMAÇÃO PELA EMPRESA CELTEJO
O proTEJO – Movimento pelo Tejo teve conhecimento que Arlindo Consolado Marques, seu membro e secretário da mesa do Conselho Deliberativo, está a ser alvo de uma ação interposta pela empresa CELTEJO - Empresa de Celulose do Tejo, S.A., pertencente ao Grupo ALTRI, por ofensas à sua credibilidade e bom nome em consequência das denúncias que o mesmo tem feito e divulgado nas redes sociais sobre a poluição do rio Tejo, reclamando o pagamento de uma indemnização de 250 mil euros.
Consideramos que esta ação contra o Arlindo Consolado Marques é uma ação contra este movimento e contra todos os cidadãos de Portugal e Espanha que se preocupam com o rio Tejo.
O Arlindo Consolado Marques é um cidadão que tem prestado bons serviços à sociedade e ao ambiente sendo um verdadeiro “guardião do rio Tejo” ao denunciar a poluição do rio Tejo e sendo a voz e os olhos vigilantes das populações ribeirinhas e de todos aqueles que se preocupam com o rio Tejo.
Em muitas das situações registadas e denunciadas por Arlindo Marques existem fortes suspeitas da poluição existente no rio Tejo ser proveniente da Celtejo ou de indústrias de papel associadas uma vez que esta empresa foi sinalizada pela Agência Portuguesa do Ambiente como contribuinte significativa para as ocorrências de poluição no rio Tejo.
Com efeito, a atribuição de responsabilidades a esta indústria de celulose ligada à fileira do eucalipto por poluição do rio Tejo foi feita publicamente por numerosas pessoas, nomeadamente por várias figuras públicas (ver lista de citações no final).
Solidarizamo-nos com Arlindo Consolado Marques comprometendo-nos a tomar todas as diligências para que este não seja condenado por exercer a sua cidadania e para que a ação interposta pela Celtejo seja uma oportunidade para um cabal esclarecimento sobre as responsabilidades pela poluição do rio Tejo.
Repudiamos este ato de intimidação que tenta condicionar o direito constitucional que todos os cidadãos têm de expressar livremente a sua opinião e que vem somar-se a outros que têm vindo a ocorrer sobre ambientalistas que prestam um serviço público de elevada valia e respeitabilidade ao denunciarem as ações de uns poucos que muito têm contribuído para a degradação o rio Tejo e seus afluentes.
É lamentável que a Celtejo venha fazer de bode expiatório este simples cidadão sem meios para fazer frente a este gigante da indústria e não tenham sido interpostas ações judiciais contra políticos, deputados e outras figuras públicas.
O proTEJO e todas as organizações da Rede de Cidadania por uma Nova Cultura da Água do Tejo/Tajo e seus afluentes, em Portugal e Espanha, darão todo o apoio a Arlindo Marques, quer moral, para que tenha força e coragem para continuar o seu válido contributo para as comunidades ribeirinhas, quer de cidadania, contribuindo para que este incidente sirva de exemplo para quem pense enveredar pela via da intimidação.
Este é um caso de justiça e iremos empenhar todas as nossas forças para que dele sejam retiradas as devidas consequências como é devido num Estado de direito.
Esta é a hora de retribuirmos e de nos unirmos todos na defesa de Arlindo Consolado Marques tal como ele tem defendido o rio Tejo e os seus afluentes.
Apelamos ainda a que todas as comunidades ribeirinhas do rio Tejo e seus afluentes, em Portugal e Espanha, se solidarizem agora para defender aqueles que com o risco da própria vida protegem os nossos rios.
O Arlindo Consolado Marques merece e o Tejo também o merece!
SOMOS TODOS ARLINDO MARQUES!!!

Para mais informações:
José Moura +351 932 039 759 e Paulo Constantino + 351 919 061 330


Participação conjunta dos membros da Rede do Tejo/Red del Tajo na 5ª Edição da descida de canoa “Vogar contra a Indiferença” promovida pelo proTEJO e que se celebrou em Abrantes em 02.07.2016.

Citações várias que provam que existem fortes suspeitas de a Celtejo ter responsabilidades na poluição do rio Tejo:
“O deputado social-democrata Duarte Marques acusa a Celtejo, uma fábrica de pasta papel em Vila Velha de Ródão, Castelo Branco, de ser responsável por uma parte “significativa do problema de poluição do rio Tejo””
O observador 15/02/2016
http://observador.pt/2016/02/15/poluicao-no-tejo-duarte-marques-acusa-celtejo-autarquia-socialista/

“O Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Santarém está já a investigar as denúncias de descargas poluentes no Rio Tejo por parte da empresa de celulose Celtejo.”
Jornal i 21/12/2017
https://ionline.sapo.pt/496347

“Bloco quer explicações do ministro do Ambiente sobre poluição no rio Tejo.”
“O partido quer medidas imediatas e recomenda ao Governo que determine a redução da produção da empresa Celtejo, em Vila Velha de Ródão, que deverá ser o principal foco de poluição do rio Tejo.”
SIC Notícias 03/11/2017
http://sicnoticias.sapo.pt/pais/2017-11-03-Bloco-quer-explicacoes-do-ministro-do-Ambiente-sobre-poluicao-no-rio-Tejo

“A deputada do BE Mariana Mortágua considerou hoje, em Abrantes, que “o combate à poluição no rio Tejo não se faz porque ninguém tem coragem para enfrentar as indústrias de celulose”, dirigindo críticas ao PSD e ao Ministério do Ambiente.”
dnoticias.pt 02/12/2017
http://www.dnoticias.pt/pais/be-diz-que-ninguem-enfrenta-o-poder-das-celuloses-face-a-poluicao-no-tejo-YY2441717

“De acordo com o vereador Luís Gomes (BE), em Dezembro de 2015 o actual governo, através do Ministério do Ambiente, identificou os efluentes da empresa Celtejo, em Vila Velha de Ródão, como um preocupante foco de poluição do rio Tejo. Entretanto, no final de 2016, e após sucessivos alertas e a persistência de descargas “já eram demasiado evidentes as consequências trágicas para o ambiente dos derrames poluidores pela empresa”.”
O Mirante 16/11/2017
https://omirante.pt/semanario/2017-11-16/sociedade/2017-11-15-Autarcas-e-deputados-pedem-accao-contra-poluicao-no-Tejo

“A Agência Portuguesa do Ambiente garante que está a fazer o seu trabalho. Em 2015, avançou com fiscalizações que resultaram em “autos de notícia por contra-ordenação”.
Entre as “potenciais fontes de poluição” estão a ETAR da empresa Queijo Saloio, de Abrantes; a ETAR/fossa de Ortiga I e II, das Águas de Lisboa e Vale do Tejo, a fossa do parque de Campismo de Ortiga, propriedade da câmara local; e as empresas Celtejo e Centroliva, a par da fossa da zona industrial, em Vila Velha de Ródão.
Todas as entidades foram notificadas para resolverem os problemas detectados, com excepção da Celtejo, cujo plano de investimentos, actualmente em análise, deverá incluir “medidas que permitam melhorar a qualidade dos efluentes”.”
Rádio Renascença 11/02/2016
http://rr.sapo.pt/noticia/46599/que_espuma_e_esta_que_turva_o_tejo

quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

AUDIÇÃO DO MINISTRO DO AMBIENTE NA COMISSÃO PARLAMENTAR DO AMBIENTE

Realizou-se uma audição do Ministro do Ambiente sobre a poluição do rio Tejo na Comissão Parlamentar do Ambiente, no dia 21 de dezembro de 2017, onde foram focados os problemas do rio Tejo e seus afluentes, que podem ver aqui.

quarta-feira, 20 de dezembro de 2017

AUDIÇÃO DA INSPEÇÃO-GERAL DA AGRICULTURA, DO MAR, DO AMBIENTE E DO ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO (IGAMAOT) NA COMISSÃO PARLAMENTAR DO AMBIENTE

Realizou-se uma audição da Inspeção-Geral da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Território (IGAMAOT) sobre a poluição do rio Tejo na Comissão Parlamentar do Ambiente, no dia 20 de dezembro de 2017, onde foram focados os problemas do rio Tejo e seus afluentes, que podem ver aqui.

sábado, 16 de dezembro de 2017

POSTER - JOGO DO GATO E DO RATO, NÃO SE JOGA COM O AMBIENTE!


BOAS FESTAS E FELIZ ANO NOVO DE 2018

BOAS FESTAS E FELIZ ANO NOVO
Caros membros e amigos do proTEJO,
O proTEJO - Movimento pelo Tejo vem desejar-vos umas boas festas e feliz ano novo.
Oferecemos ainda o nosso Dossier do proTEJO atualizado a Dezembro de 2017 que expressa toda a atividade do proTEJO.
Um bem haja a todos e a todas pela vossa participação e dedicação à defesa do rio Tejo e seus afluentes.